Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English Español
A- A+

Recursos Naturais e Estudos Ambientais

Estudos Ambientais

Diagnstico Ambiental da Bacia do Rio Jequitinhonha

Introduo

A bacia hidrogrfica do rio Jequitinhonha abrange grande parte do nordeste do Estado de Minas Gerais e pequeno setor do sudeste da Bahia. Est compreendida entre os paralelos 16 e 18S e os meridianos 39 e 44W, totalizando uma rea de 70.315 km 2 . Desta rea, 66.319 km 2 situam-se em Minas Gerais, enquanto 3.996 km 2 pertencem Bahia. A bacia abarca 11,3% da rea de Minas Gerais e apenas 0,8% da Bahia, eqivalendo a 6,1% da rea combinada dos dois estados.

A rea compreende seis mesorregies, subdivididas em onze microrregies, comsessenta e trs municpios, estando 41 totalmente includos na bacia e 22 parcialmente.O ndice de pobreza ostentado pela regio elevado, ocasionando xodo rural para osgrandes centros urbanos e um esvaziamento demogrfico persistente. Com mais de dois teros da populao vivendo na zona rural, ela tem sido caracterizada em vrios estudos como "regio deprimida", onde os ndices de pobreza, misria, desnutrio, mortalidade, analfabetismo, desemprego e infra-estrutura scio-econmica imperam desfavoravelmente em grande parte dos municpios.

Vrios diagnsticos convergem ao apontar as restries hdricas e as secas peridicas como agentes relevantes para o baixo desempenho da agropecuria na bacia, que ainda responde por 30% do PIB regional. Esses fatores, somados carncia de investimentos pblicos e privados, corroboram a tese de que a regio expulsora de populao.

Todavia, esse quadro depressivo vem sendo paulatinamente modificado para melhor plos governos estaduais, que vm desenvolvendo esforos no sentido de aperfeioar a malha viria e de distribuio de energia eltrica como forma de canalizar recursos para a implantao de indstrias e melhorar o escoamento de produtos gerados na regio, alm de facilitar a entrada e a circulao de produtos vindos de outros mercados.

O rio Jequitinhonha o recurso natural mais importante da regio. Atividades humanas de desmatamento para fins agropastoris, de minerao e de garimpagem em seu alto curso e alguns dos afluentes tm causado, no decurso dos anos, modificaes importantes no ciclo hidrolgico. Alm disso, foi observada em todo o vale a formao de densos terracetes de pisoteio nas encostas.

Todo o leito do Jequitinhonha mostra assoreamento extensivo. A desembocadura na cidade de Belmonte acha-se intensamente colmatada em funo do aporte de material carreado do alto e mdio cursos, comprometendo as atividades de navegao nos canais que do acesso cidade vizinha de Canavieiras.

Pelas caractersticas fsicas particulares de clima e relevo, associadas s condies scio-econmicas, sobretudo de saneamento bsico, a bacia do Jequitinhonha configura-se um desafio s polticas governamentais. Grande parte de seus municpios est enquadrada na rea de atuao da SUDENE mas, recentemente, tem-se pleiteado a colocao de toda a bacia sob sua jurisdio.

Em 1995, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica -- IBGE, atravs da Primeira Diviso de Geocincias do Nordeste (DIGEO 1 - NE 1), mereceu a responsabilidade de efetuar um diagnstico da qualidade ambiental da rea, procurando com esse tipo de trabalho fornecer subsdios s polticas governamentais direcionadas para a melhoria da qualidade de vida da populao ali estabelecida. As anlises propostas incluem sugestes de melhor saneamento bsico, controle e monitoramento dos recursos hdricos e aperfeioamento da malha viria, examinando tambm a degradao decorrente das atividades de minerao e buscando esboar um quadro amplo das polticas de uso da terra em vigor na rea.