|
Unidades de Federação
Download  Imprimir
IBGE

Série Estudos e Pesquisas: Síntese de Indicadores Sociais 2017 - Uma Análise das Condições de Vida da População Brasileira (indicadores selecionados)

MERCADO DE TRABALHO
_____________________
Taxa de desocupação das pessoas de 16 anos ou mais de idade 11,7 %
Taxa de desocupação dos homens de 16 anos ou mais de idade 10,0 %
Taxa de desocupação das mulheres de 16 anos ou mais de idade 13,6 %
Taxa de desocupação das pessoas de 16 a 29 anos de idade 22,3 %
Taxa de desocupação das pessoas de 30 a 49 anos de idade 8,5 %
Taxa de desocupação das pessoas de 50 anos ou mais de idade 4,5 %
Taxa de desocupação das pessoas de 16 anos ou mais de idade, por cor ou raça - Branca 9,9 %
Taxa de desocupação das pessoas de 16 anos ou mais de idade, por cor ou raça - Preta ou Parda 12,8 %
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais e informais (TRAB1) 3.529,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB1) (TRAB2) 4.123,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal dos homens de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB1) (TRAB2) 4.608,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das mulheres de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB1) (TRAB2) 3.582,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais, por cor ou raça - Branca (TRAB1) (TRAB2) 5.634,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais, por cor ou raça - Preta ou Parda (TRAB1) (TRAB2) 3.104,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos informais (TRAB1) 1.557,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal dos homens de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos informais (TRAB1) 1.840,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das mulheres de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos informais (TRAB1) 1.173,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos informais, por cor ou raça - Branca (TRAB1) 2.000,00 R$
Rendimento médio aproximado do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos informais, por cor ou raça - Preta ou Parda (TRAB1) 1.374,00 R$
Proporção das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB2) 72,9 %
Proporção dos homens de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB2) 72,6 %
Proporção das mulheres de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais (TRAB2) 73,1 %
Proporção das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais, por cor ou raça – Branca (TRAB2) 77,7 %
Proporção das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência em trabalhos formais, por cor ou raça – Preta ou Parda (TRAB2) 69,8 %
População ocupada de 16 anos ou mais de idade com os menores rendimentos (40%) (TRAB1) 565 1000 pessoas
Rendimento médio aproximado da população ocupada de 16 anos ou mais de idade com os menores rendimentos (40%) (TRAB1) 944,00 R$
População ocupada de 16 anos ou mais de idade com os maiores rendimentos (10%) (TRAB1) 142 1000 pessoas
Rendimento médio aproximado da população ocupada de 16 anos ou mais de idade com os maiores rendimentos (10%) (TRAB1) 14.831,00 R$
Razão entre os rendimentos médios (10/40) da população ocupada de 16 anos ou mais de idade (TRAB1) 15,7
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que só estudam 24,0 %
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que estudam e estão ocupados 13,3 %
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que só estão ocupados 39,2 %
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que não estudam e não estão ocupados 23,5 %
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que não estudam e não estão ocupados e se encontram na força de trabalho 42,5 %
Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que não estudam e não estão ocupados e se encontram fora da força de trabalho 57,5 %
____________________________________
PADRÃO DE VIDA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA
____________________________________
Índice de Gini da distribuição do rendimento mensal das pessoas de 15 anos ou mais de idade, com rendimento (REND1) 0,567
Rendimento mensal domiciliar per capita médio aproximado dos arranjos residentes em domicílios particulares (REND2) (REND3) 2.924,00 R$
Rendimento mensal domiciliar per capita mediano aproximado dos arranjos residentes em domicílios particulares (REND2) (REND3) 1.362,00 R$
Índice de Palma (REND1) (REND3) 4,7
Relação entre os rendimentos médios "10/40" (REND1) (REND3) 21,3
Relação entre os rendimentos médios "20/20" (REND1) (REND3) 24,2
Relação entre os rendimentos médios "1/50" (REND1) (REND3) 36,9
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar per capita inferior a US$5,5 PPC 2011 (REND4) (REND5) 14,2 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios com ausência de banheiro ou sanitário de uso exclusivo do domicílio 0,1 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios com ocorrência de paredes externas construídas predominantemente com materiais não duráveis (REND6) 0,7 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios com ocorrência de adensamento excessivo (REND7) 4,7 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios com ocorrência de ônus excessivo com aluguel (REND8) 8,5 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios com ocorrência de presença de ao menos uma inadequação 12,9 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso à educação (REND9) 16,9 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso à proteção social (REND10) 6,5 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso à condições de moradia (REND11) 12,9 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso à serviços de saneamento básico (REND12) 13,9 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso à comunicação (internet) (REND13) 11,9 %
Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições ao acesso - ao menos uma restrição 41,7 %
Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2016.

NOTAS:
(TRAB1) Exclusive as pessoas sem declaração de rendimento e pessoas com rendimento nulo.
(TRAB2) Inclui empregado com carteira de trabalho assinada, trabalhador doméstico com carteira de trabalho assinada, militar, funcionário público estatutário, conta própria e empregador que contribuíam para a previdência social.

(REND1) Exclusive as informações das pessoas sem declaração de rendimento.
(REND2) Exclusive arranjos domiciliares sem rendimento e sem declaração de rendimentos.
(REND3) Exclusive as pessoas cuja condição no arranjo domiciliar era pensionista, empregado doméstico ou parente do empregado doméstico.
(REND4) Exclusive pessoas sem declaração de rendimento domiciliar per capita e pessoas cuja condição no domicílio era pensionista, empregado doméstico ou parente de empregado doméstico.
(REND5) Taxa de conversão da paridade de poder de compra para consumo privado, R$ 1,66 para US$ 1,00 PPC 2011, inflacionado pelo IPCA para anos recentes.
(REND6) Considera-se como de material durável as paredes de alvenaria (com ou sem revestimento), de taipa revestida, e de madeira apropriada para construção. Considera-se como de material não durável as paredes de taipa não-revestida, de madeira aproveitada e de outros materiais.
(REND7) Considera-se que há adensamento excessivo no domicílio em que há mais de 3 moradores por dormitório.
(REND8) Considera-se que há ônus excessivo com aluguel nos domicílios alugados onde o valor declarado do aluguel iguala ou supera 30% da renda domiciliar declarada, exclusive domicílios sem rendimento, sem declaração de rendimentos, ou sem declaração do valor do aluguel.
(REND9) Foram consideradas carentes: crianças e adolescentes de 6 a 14 anos de idade que não frequentavam escola, pessoas de 15 anos ou mais de idade analfabetas e pessoas de 16 anos ou mais de idade que não possuíam Ensino Fundamental completo.
(REND10) Foram consideradas carentes: pessoas de 10 anos ou mais de idade que não contribuíam para instituto de previdência em qualquer trabalho e que não eram aposentadas ou pensionistas de instituto de previdência; e residentes dos domicílios com rendimento domiciliar per capita inferior a ½ salário mínimo em que nenhum membro recebesse rendimentos de outras fontes, o que inclui programas sociais.
(REND11) Foram consideradas carentes: pessoas residindo em domicílios sem banheiro ou sanitário de uso exclusivo do domicílio, com paredes externas construídas predominantemente com materiais não duráveis, com adensamento excessivo ou com ônus excessivo com aluguel.
(REND12) Foram consideradas carentes as pessoas residentes em domicílios que não tinham acesso simultâneo a três serviços de saneamento definidos como: coleta direta ou indireta de lixo, abastecimento de água por rede geral, esgotamento sanitário por rede coletora ou pluvial.
(REND13) Foram consideradas carentes as pessoas residentes em domicílios sem acesso à internet.

Clique aqui para obter mais informações da Síntese de Indicadores Sociais 2017.

Voltar ao perfil
...
O Estados@ está de cara nova.
Você será redirecionado em 10 segundos.
Continuar nesse site
Ir agora (10)